Livros que Li: O vendedor de Sonhos

Nunca tive uma certa aptidão pela leitura. Muito disso vem pelo meu Ensino Médio muito frustante naquela época, no qual eu era obrigado a ler livros que a leitura era “incompreensiva” e “desgastante”. Talvez peguei um certo trauma e isso me dificultou a querer ler mais.

Até que numa certo dia caminhando por uma livraria de box de estação, vi um livro que me chamou atenção pela capa. Sim, tem muitos livros que você praticamente se encanta e deseja ler só pela arte e o tema x titulo. O título me chamou atenção: O vendedor de Sonhos. Pela pequena sipnose atrás do livro, me interessei e comprei.

Depois desse livro, que falarei logo abaixo, meu gosto pela leitura se aprofundou e hoje leio em média 3 livros por mês. Talvez o segredo seja esse, igual a tese que o Professor Pierluigi sempre defende: ler o quer e que goste.

Sonhar é da natureza humana. Tudo que existe no mundo, um dia foi arquitetado, pensado e meditado por alguém, antes de ser concretizado em cimento, mármore, madeira, papel ou atitude.”

Augusto Cury

O livro “O Vendedor de Sonhos” de Augusto Cury narra a trajetória de um desconhecido que ao decorrer da história busca extrair o potencial de cada pessoa que encontra, onde revela suas qualidades, medos e dificuldades. Mostra que independente da nossa classe social, podemos ser tanto ricos e pobres de espírito.

A leitura é agradável até certo ponto, depois começa a ficar um pouco repetitivo em certas condições da história, mais isso é superado em outras partes do livro.

O livro é marcado de frases inspiradoras que nos fazem repensar sobre o nosso cotidiano. Por se um dos primeiros que li por “querer”, considero ele um bom livro.

Livros que Li: O vendedor de Sonhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite o número para totalizar o valor abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.